14 março 2012

Caderneta escolar, anos 40

                                                                                                                           
                                                                                                                                                       (clicar para ampliar)


A Mocidade Portuguesa (MP) foi criada em 1936 e tinha como objetivos educar os jovens de acordo com os valores do regime: “Deus, Pátria e Família” associados ao gosto pelo militarismo e pela disciplina num verdadeiro culto de veneração da autoridade.
Era obrigatória para os jovens entre os 7 e os 14 anos. Todos os sábados, as crianças que pertenciam à Mocidade tinham que realizar tarefas tais como içar a bandeira, saudação à romana, marchas militares, exercícios físicos, palestra patriótica e cantar o hino da organização.
O uniforme da Mocidade Portuguesa era constituído por uma camisa verde (com distintivo no lado esquerdo), calções ou calças bege e umas botas pretas.
O primeiro comissário nacional foi Francisco José Nobre Guedes, que se inspirou na juventude hitleriana dadas as suas simpatias pelo regime alemão.
Em 1937 nasceu a sua versão feminina que tinha como objetivos formar uma nova mulher, boa católica e portuguesa, futura esposa obediente.
Quer a MP quer a sua versão feminina acabaram depois do 25 de Abril de 1974.

Ana Marta, 9º F


5 comentários:

  1. A editora Bubok (www.bubok.pt) e o blog Aventar (www.aventar.eu) estão a preparar a edição de um livro com os primeiros classificados do concurso "Blogs do ano 2011" para isso precisamos de contactar os bloggers por email como não temos o vosso contacto pedimos o favor de nos contactarem para o email alexandre.lemos@bubok.com.

    Obrigado e parabéns pelo blog.

    Alexandre Lemos
    (Country manager Bubok Portugal)

    ResponderEliminar
  2. Obrigado pelo interesse manifestado e pela atenção.
    Acabámos de enviar o email.Os nossos agradecimentos.
    Volte mais vezes,Nat.Obrigado pela visita.

    ResponderEliminar
  3. Tivemos há um tempo atrás aqui em Santa Cruz do Sul um político que era adepto dessa vertente de pensamento militarista, por sorte caiu no esquecimento pois pregava, inclusive, o separatismo de regiões brasileiras.
    Adorei a foto da caderneta escolar.

    ResponderEliminar
  4. Também por cá, também por cá, só que no nosso caso ficou perto de 40 anos...a tratar da "União Nacional"
    :(

    ResponderEliminar